segunda-feira, 28 de janeiro de 2013

Conselho Regional de Medicina Veterinária encontra irregularidades no Canil Municipal de Pilar do Sul


Na ultima quarta-feira (23/01), o Conselho Regional de Medicina Veterinária –CRMV esteve em visita ao Canil Municipal de Pilar do Sul. Essa visita foi um retorno para verificação de irregularidades que já haviam sido constatadas no final do ano de 2012.

Algumas pessoas entraram em contato comigo informando que tomaram conhecimento dessa visita e que, a situação no Canil Municipal esta realmente deplorável (animais sem abrigo vivendo ao relento, na chuva e no sol, a parte higiênica muito a desejar devido não ter funcionários adequados para fazer a higienização do local, falta de medicação e etc...).

Assim sendo, foi encaminhado na data de 24/01 oficio, via email ao senhor secretário de Saúde Dalton Fernando Pagianotto, para apurar o que foi verificado de fato pelo CRMV onde na data de hoje (28/01) recebi a resposta e passo a relatar:

-O senhor secretário informou que no momento da chegada do CRMV, o chefe da VISA Helton dos Santos Carvalho e o Agente Sanitário Zacarias Gomes Fogaça, (que foram chamados pelo funcionário público que efetuava a limpeza no local), relataram ao secretário que o Conselho não deixou nenhum apontamento oficial para a Prefeitura no momento da visita, ele acredita que será enviado posteriormente, apenas foram feitas anotações sobre a situação do Canil onde verbalmente o Conselho falou sobre as irregularidades como: falta de documentos de controle de entrada e saída de animais, falta de responsável técnico (veterinário) e superlotação ao numero de baias existentes.

-O secretario também relata o interesse da parceria que a Prefeitura estuda com a Associação Protetora dos Animais “Anjos Sem Asas”, parceria essa a qual já foi proposta em reunião com membros da associação e com o senhor secretário, a mais de 20 dias onde o mesmo solicitou que a associação fizesse um levantamento para administrar a parte com funcionários (limpeza, vigia, atendente, veterinário e escritório contábil para tratar de assuntos relacionados a vinculo empregatício e despesas com taxas desses funcionários), à Prefeitura caberia as demais despesas (ração, medicamentos, água, luz, telefone e material de limpeza), além do que a associação estaria contando também com os serviços da Vigilância Sanitária, quando necessário para recolhimento de um animal nas vias públicas (cadelas no cio, cadelas penhas ou animais feridos), segundo ele, essa parceria esta sendo analisada pelos setores competentes da Prefeitura.

Como bem notificou o CRMV o canil não é um local para servir como depósito de animais, ali os animais serão tratados, vermífugados, castrados e doados, coisa que hoje isso não esta acontecendo, simplesmente a Vigilância esta recolhendo animais saudáveis, porque algumas pessoas reclamam dos animais que estão abandonados ou que vivem soltos pelas ruas da cidade mesmo tendo donos.

Local onde foi retirada a tela do lado esquerdo
Após a visita do CRMV de acordo com os voluntários da associação, a situação no canil ficou ainda pior porque, onde haviam separações para animais de grande porte e filhotes, foram retiradas, hoje animais adultos estão atacando os indefesos como ocorreu com uma cachorra idosa que teve seu corpo rasgado, o presidente Tiago teve que encaminhar o animal ferido para uma clinica particular, porque não havia veterinário pela prefeitura para fazer o atendimento, a resposta que a associação obteve do porque retiraram a cerca foi que “ficava feio verem aquela coisa fora de estética na frente do canil....”, a associação não esta preocupada com a estética ornamental do local e sim, com a saúde e segurança dos animais, só hoje, um gatinho que estava bem, quando o presidente foi busca-lo para a feira o encontrou morto dentro de uma pia no banheiro, uma voluntária quando foi ao canil por volta das 16h, encontrou uma cachorra que já vivia ali a tempos e que era cega dos dois olhos, no local, foi encontrado manchas de sangue e também pela calçada próximo de onde ela estava. O funcionário não soube dizer o que aconteceu, ela simplesmente morreu.

Cachorra saudavel encontrada morta com sangue
“A associação existe desde 2006, todas as pessoas que nela atuam são voluntárias, não recebem um centavo pelo serviço que faz (ou melhor, que deveriam fazer, que é o de fiscalizar o canil e atender denuncias de maus tratos), sempre se colocou a disposição para ajudar a Prefeitura não só nesta gestão mas na passada também e, nunca teve sequer o apoio de ninguém (orgãos públicos). A maioria da população compreende, respeita e valoriza nosso trabalho e nossa luta mas precisamos contar com os órgãos públicos, para juntos resolvermos os problemas que pessoas sem responsabilidade, jogam ao município e que precisam ser punidas com leis mais severas, o município precisa entender que os animais que vivem pelas ruas são de sua responsabilidade, para tanto é necessário um projeto de castração, conscientização da posse responsável, aplicação de chipagem para identificação do proprietário e multas as pessoas que abandonam ou deixam seus animais soltos e procriando pelas ruas” desabafa o presidente.

O presidente também quer acreditar, que a Prefeitura estará como a maioria da população, apoiando a associação em prol dos animais que são vidas inocentes que precisam de cuidados e de proteção para sobrevivência. O poder público, precisa conscientizar-se de que é seu dever, planejar e aplicar uma política de zoonose consistente e efetiva para evitar que os problemas dos animais doentes, soltos nas ruas e super população de cães e gatos provoquem uma situação de saúde pública no município. A parceria da prefeitura com a associação é importante, contudo não garantirá resultado eficaz se não houver planejamento e ação contínua. 

Estarei acompanhando bem de perto o andamento da situação calamitosa que se encontra o Canil Municipal neste momento.

Nenhum comentário:

Postar um comentário