sábado, 28 de junho de 2014

Cemitério Jardim das Acácias continua um caos total

corredor dos novos jazigos construídos afunda
Na data de 18/10/2013, este blog publicou matéria e fotos com o título: “Munícipes reclamam das condições precárias dos Cemitérios de Pilar do Sul”. Na referida matéria, citava que no mês de Abril do mesmo ano os munícipes já havia através de outra matéria, solicitado esclarecimentos da atual administração sobre os diversos problemas que existiam nos dois cemitérios a anos.

Na matéria de outubro, a Secretaria de Desenvolvimento Social informou que “em 2013 não foram executados nenhuma obra no Cemitério Jardim das Acácias por não haver verba orçamentária, mas que, para 2014 já estavam previstos a construção de 256 jazigos, um galpão aberto para que os familiares pudessem prestar suas ultimas homenagens aos entes queridos, uma sala de atendimento aos usuários e guarda de pertences utilizados pelos funcionários no cemitério e a construção de dois banheiros (masculino/feminino), a construção de muros ou alambrado em toda a volta do terreno, providenciar um funcionário para estar diariamente no local e dessa forma, podendo estar cuidando da limpeza e prestando orientações à população estaria também colocando tela de proteção na grade que existe no final dos corredores, assim como também será estendida por mais 2 metros essa mesma grade em relação ao inicio da primeira fileira de jazigos para proteger as pessoas do barranco que ali existe. Algumas pessoas, obviamente com a intenção de deixar o tumulo de seu ente querido mais arrumado, construíram lapides de granito, jardins, cruzes que estão totalmente irregulares com o projeto inicial. Questionada sobre esse assunto, a secretaria informou que estará entrando em contato com as famílias para tomarem as devidas providências”. 

Passaram-se oito meses e realmente, de todas as providências que foram relatadas, a única executada foi a construção dos novos jazigos.

 Familiares das pessoas que ali descansam novamente procuraram este blog para fazerem a denuncia, as fotos mostram que aquele local continua abandonado, o mato cresce, garrafas de água servem não só como vasos para as flores ali depositadas, mas também criadouro do mosquito da dengue, o corredor que fizeram novos jazigos afundou, a placa de cimento está com diversas rachaduras, a grade no final do corredor continua sem nenhuma proteção assim como também não foi estendida por mais dois metros continuando oferecendo risco principalmente as crianças que podem cair barranco abaixo, um dos túmulos, onde a ultima pessoa a ser enterrada foi no inicio deste mês (junho) não foi devidamente coberto com terra, deixando a vista a laje que é colocada em cima após o sepultamento, ali exala um mau cheiro muito grande e existe também a presença de muitos mosquitos.

O Cemitério Jardim das Acácias continua sem nenhum servidor para poder estar relatando esses problemas ao setor competente, poder estar orientando familiar sobre o certo e o errado, estar cuidando para que sejam retirados todos os vasos e garrafas evitando dessa maneira o acumulo de lixo e água parada, limpando as pragas que ali existem sobre o gramado (precário).

Logo estaremos novamente no mês de Novembro (dia de finados), a população estarão vindos, muitos de outras cidades, para prestar suas homenagens aos entes queridos e encontrarão o local exatamente igual ao ano passado, sem banheiros, local para acender suas velas, galpão aberto para ultimas homenagens, terreno sujo e ninguém para lhes dar alguma informação.

Há alguns meses atrás, o vereador Luiz Antonio de Proença, solicitou a senhora prefeita um local adequado para serem enterrados os animais que ainda hoje, continuam sendo jogados em valetas junto com os lixos da cidade no aterro sanitário. Até o momento não obteve sequer uma satisfação a esse pedido. Senhor vereador, se nem os nossos entes queridos estão tendo o respeito que merecem na sua morada eterna, como podemos esperar um cemitério para animais? Os mortos um dia também foram eleitores... animal não vota, então, pode esquecer esse pedido, isso jamais vai acontecer em Pilar do Sul, a não ser que um dia tenhamos alguém no governo que também tenha amor suficiente por essas criaturas inocentes e indefesas.

Este blog procurou o setor competente para nos dar alguma informação sobre o caos que ali se instalou e, dessa forma poder estar também dando uma satisfação à população que denunciou o fato, mas, até o fechamento desta matéria, ninguém se manifestou.



corredores afundam 

tumulo com pouca terra deixa a placa de cimento visivelmente a mostra
o cheiro e os mosquitos é insuportável

o mato e a praga estão tomando conta do gramado precário
garrafa pet serve de vaso e de abrigo ao mosquito da dengue
como se já não bastassem todos os problemas, também foram quebradas
as guias da calçada




Nenhum comentário:

Postar um comentário