segunda-feira, 28 de julho de 2014

Ativistas ameaçam e São Roque quebra tradição sem bois na abertura da festa


Desfile mostra a cultura da festa
Os organizadores das tradicionais “Festas de Agosto” de São Roque, evento que marca o aniversário da cidade, confirmaram nesta segunda-feira (28/07), que o desfile de abertura da festa, denominado “Entrada dos Carros de Lenha”, que acontece sempre no primeiro domingo de agosto, não contará este ano com as “carroças de boi”.

A informação é de que um manifesto na internet organizado por ativistas, acompanhado de pressões, ameaças telefônicas e mensagens, fizeram com que os organizadores desistissem de colocar os bois no desfile como é realizado há mais de 100 anos.

A organização da festa afirma que chegou a protocolar oficialmente o pedido da liberação dos animais para o desfile na Secretaria da Agricultura do Estado de São Paulo com sede em Sorocaba. O documento foi autorizado e os bois liberados. Mesmo assim, devido as manifestações e ameaças de um possível tumulto durante o evento, os organizadores desistiram de desfilar com os animais. 

Esta será a primeira vez na história da cidade, que o símbolo, tradição e cultura do evento serão quebrados.

Entenda a participação dos bois 

O desfile é organizado pela Igreja de São Roque, sob responsabilidade de dois casais de festeiros. Eles são eleitos ao fim de cada festa e trabalham o ano todo realizando jantares e eventos para arrecadar fundos para a igreja.

Em agosto, durante 16 dias, a festa de aniversário da cidade e do padroeiro São Roque, ganha diversas barracas, shows e parque de diversões onde toda a renda é voltada para as ações da igreja.

Uma das arrecadações é justamente a doção de lenha. Todo o material, que participa de um desfile, é doado à igreja que faz a revenda.

Esse ato é simbolizado há 133 anos, em 1880, o padre da época comprou uma imagem nova do padroeiro São Roque, vinda da França, país originário do santo.

Para pagar a imagem, começou-se então um desfile com a venda da lenha doada à igreja.

As “Festas de Agosto” já existiam naquela época, mas a partir desse momento, passou a contar com o desfile. 

Daí, os bois têm um papel importante, pois o principal meio de transporte no interior naquele momento eram os animais. As lenhas doadas chegavam em carroças puxadas pelos bois.

Hoje, na atual festa, os bois não são os responsáveis por trazer a lenha, eles entram no desfile para lembrar, preservar e cultivar a história de como era realizada essa parte dos festejos no século passado no município. A idéia é simbolizar mostrando as pessoas de hoje como isso acontecia antigamente.

Desfile mantido

Os festeiros desse ano, Alexandre Marques e Fernanda Rulli e Ézio Marchi e Helena Marchi, informaram que o desfile está mantido, apenas não terá a presença dos bois. Os carros e caminhões com lenha, areia, carvão, água, pedra e outros produtos doados, vão desfilar normalmente.

Também haverá diversas apresentações como grupo de danças e encenações.

A entrada dos carros de lenha está marcada para o próximo domingo, 03, de agosto.


Fonte: São Roque Noticias

2 comentários:

  1. Alguém já se preocupou em saber como os animais se sentem sendo submetidos a esse tipo de coisa, tradição, todo ser vivo está fadado a evolução, porém o ser humano ainda não entendeu isso, vive de forma primitiva e impondo sua estupidez aos seres vivos.

    ResponderExcluir