sábado, 2 de julho de 2016

Comerciantes e pedestres relatam pânico durante assalto a banco

Assalto aconteceu em agência bancária de Itapetininga (Foto: Reprodução/TV TEM)
O assalto a agência bancária Mercantil do Brasil em Itapetininga (SP), no início da tarde desta sexta-feira (01/07), gerou pânico entre os comerciantes que trabalham próximo ao banco e aos pedestres que estavam pela área central no momento do crime.

Cinco criminosos chegaram fortemente armados. Três foram até a agência, um esperou dentro do carro e outro ficou do lado de fora dando cobertura ao trio em uma rua perto do banco. Um morador registrou a ação cinematográfica da quadrilha. O grupo conseguiu fugir.

De acordo com o vendedor Rodrigo Henrique da Silva, várias pessoas entraram na loja em que ele trabalha, localizada na Rua Júlio Prestes, gritando que estava tendo um assalto e que precisavam se esconder. Em seguida, ele conta que fechou as portas do comércio e todos ficaram no interior do estabelecimento esperando acabar o assalto. “Entrou bastante gente na loja correndo e gritando: ‘É assalto!’. Meu patrão pediu para eu fechar as portas, mas saí para ver o que estava acontecendo. Eu vi o meliante ali armado e ele gritou: ‘Não venha aqui!’. Ele depois apontou a arma para todo mundo que passava na rua”, relata Silva.

Ainda segundo outra comerciante, que preferiu não se identificar, as portas do comércio também foram fechadas e clientes ficaram no interior do estabelecimento esperando o crime acabar.

 “A gente percebeu que estava tendo algum assalto e daí fechamos o comércio. Seguramos os clientes e pedimos que todos esperassem até o crime acabar. Ouvimos muita gritaria de pessoas que estavam preocupadas com quem estava dentro do banco. Vimos o alvoroço e desespero de todo mundo. Mas a ação foi muito rápida. O roubo durou cinco minutos no máximo. E pelo que a gente percebeu foi um trabalho que parecia ser muito organizado e muito bem feito. Ficou um desespero só, porque sempre trabalhamos tranquilo em uma cidade que achamos tranquila e, de repente, acontece algo tão grande”, conta a comerciante.

Outra testemunha do crime, o aposentado José Roberto Barsotti, estava dentro da agência. Ele contou, em entrevista para a TV TEM, que um carro forte tinha acabado de deixar dinheiro no banco antes da ação dos criminosos. “O carro forte chegou aqui, saiu, e eles (criminosos) já encostaram mandando todo mundo deitar”, descreve.

O Banco Mercantil do Brasil fica ao lado do Largo dos Amores, uma das principais praças do município que tem 157 mil habitantes, conforme o Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE). Ao redor da praça há ainda outras agências bancárias, o que causa uma grande movimentação durante o dia.
Roubo 'cinematográfico'
Nas imagens feitas pelo cinegrafista amador é possível ver o carro usado pelos criminosos parado com as portas abertas no meio da Rua Monsenhor Soares, localizada na esquina no banco. Um dos ladrões com fuzil e encapuzado aparece fazendo a cobertura para os comparsas e, em seguida, aparece outro ladrão encapuzado, com roupa camuflada e apontando o fuzil para os lados na esquina da agência bancária. Ele abre o porta-malas do veículo e volta para a esquina fazendo cobertura.

Logo após abrir o porta-malas, o homem retorna para o carro, pega um pote de vidro com pregos e joga no chão da rua. O criminoso fica mais alguns segundos na esquina do banco, quando outros três homens aparecem. Um deles coloca o pacote com o dinheiro roubado no porta-malas do carro, o grupo entra no carro e foge em seguida.
Enquanto comparsas estavam dentro do banco, assaltante vigiava praça (Foto: Reprodução/ TV TEM)
De acordo com a polícia, o grupo fugiu sentido Angatuba (SP) pela Rodovia Raposo Tavares (SP-270). Ainda segundo a polícia, os pregos foram jogados pelos criminosos com o objetivo de impedir que as viaturas da Polícia Militar se aproximassem do banco. Equipes policiais militares da cidade e região foram acionadas e o Helicóptero Águia da PM de Sorocaba realizou patrulhamento pelas proximidades.

Em nota, o Mercantil Brasil informou que está colaborando com os trabalhos da polícia e estão sendo tomadas todas as providências necessárias para a reabertura da agência.

Assalto semelhante
Em Pilar do Sul (SP) um roubo semelhante ao de Itapetininga aconteceu na quinta-feira (30/06). A Polícia Civil investigará se os dois casos têm relação. Na quinta-feira, quatro homens armados invadiram uma agência bancária do Banco Bradesco por volta das 14h. Eles renderam os funcionários, clientes e os guardas, e fugiram com dinheiro. O valor roubado não foi informado.

Segundo a polícia, os criminosos roubaram todo o dinheiro que estava nos caixas dos funcionários, duas armas de fogo dos guardas e um colete antibalístico. Logo após, os ladrões fugiram do local em um carro. Ninguém foi preso.

Na noite da mesma data um carro foi achado abandonado no Bairro Santa Cecília em Pilar do Sul. A polícia suspeita que ele tenha sido usado pelo grupo. De acordo com a Polícia Militar, o veículo com placas de São Paulo (SP) foi furtado na capital paulista em 5 de abril.

Fonte: G1 Itapetininga e Região

Nenhum comentário:

Postar um comentário