domingo, 24 de julho de 2016

Teoria diz que: “Fim do mundo será em 29/07/2016”

Nuvem funil chama a atenção de moradores em São Miguel Arcanjo (Foto: Reprodução/TVTEM)
Casa de caseiro ficou destruída após vendaval em
São Miguel Arcanjo (Foto: Reprodução/TVTEM)
Esta circulando nas redes sociais um vídeo dizendo que o fim do mundo será em 29 de Julho, mas, apesar de ser uma teoria, o que temos visto nos últimos tempos nos faz repensar.

Tantas coisas esquisitas esta se mudando ultimamente. As temperaturas e as estações do ano já não são mais as mesmas que há uns 5 anos atrás. Inverno no verão, verão no inverno, e assim por diante.

Vejam o que aconteceu no ultimo dia 16/07, na cidade de São Miguel Arcanjo, quando uma nuvem em forma de funil causou estragos nos bairros de Gramadão e Pocinho.

De repente, sem nenhum sinal de chuva, aquela nuvem aparece trazendo um vendaval que arrancou telhados, árvores arrancadas do solo com raízes e galho arrebentados. Moradores dizem que foi assustador aqueles momentos vividos.

Um morador disse que as telhas de sua residência caíram em cima de sua cabeça, mas não ficou gravemente ferido.

“Foi um sufoco. Eu saí desesperada para ver como estavam minhas crianças. Eles ficaram dentro da casa e não se machucaram. Se eles tivessem saído podiam se machucar”, relata a dona de casa Priscila da Silva Ferreira.

Sônia Regina Ferreira Gomes teve a casa destelhada e móveis destruídos após o vendaval. “Vimos tudo destruído e minha decisão foi chorar pedindo misericórdia para Deus”, afirma.

Uma árvore caiu na estrada de terra do bairro Pocinho e um poste também fora  derrubado, deixando moradores sem energia por mais de três horas.

Segundo o Instituto de Pesquisas Meteorológicas (IPMet) da Unesp de Bauru (SP), apesar da nuvem se assemelhar a um tornado, não é possível afirmar com precisão se o fenômeno aconteceu em São Miguel Arcanjo. “A nuvem parece com a de um tornado, mas, para constatarmos, teríamos que ter uma estação meteorológica localizada na região de São Miguel Arcanjo e não temos. Até então, não há registro da velocidade do vento para confirmar se foi um tornado”, afirma a meteorologista do IPMet Zildene Pedrosa.

De acordo com o Instituto, a nuvem funil é formada a partir das fortes nuvens de chuvas. Quando o vento vem da parte de cima para baixo, é que forma o vento forte. Se a nuvem tocar no chão, é considerado vendaval. Se não tocar, é classificado como nuvem funil.


Nenhum comentário:

Postar um comentário