terça-feira, 25 de outubro de 2016

Buracos em vicinal geram prejuízos e acidentes, dizem motoristas

Optar por não desviar pode trazer prejuízos com mecânica (Foto: Reprodução/ TV TEM)
Diversos buracos ao longo da vicinal que liga Sarapuí (SP) a Pilar do Sul (SP) têm provocado prejuízos e acidentes, de acordo com os motoristas. Segundo eles, é preciso escolher passar pelos buracos ou desviar invadindo a pista contrária. O empresário Mauro Roque de Oliveira reclama do estado da pista. “A estrada está péssima. Em 20 anos nunca esteve tão ruim como está. Inclusive com acidentes. Há alguns dias um rapaz foi desviar do buraco e o carro pegou. Arrancou até a perna dele e ele morreu na hora.”

Em nota, o Departamento de Estradas de Rodagem (DER) informou que em setembro de 2010, por meio de um convênio com o governo do estado, foi entregue uma obra de melhorias e recapeamento em mais de 35 quilômetros da estrada com um investimento de quase R$ 12 milhões de reais. A partir da data, a manutenção e conservação da pista ficaram sob a responsabilidade dos municípios.

A prefeitura de Pilar do Sul afirmou que o Departamento de Manutenção do Departamento de Estradas de Rodagem (DER)  informou que a referida estrada já está para receber manutenção. A equipe que atende a região relatou para a prefeitura que possui grande demanda, porém já estava previsto para fazer os reparos na última quinzena de outubro.

Além disso, a prefeitura de Pilar do Sul informou que o encarregado pelos serviços afirmou que serão realizados durante esta semana os reparos e que todas as demandas de manutenção das estradas sob responsabilidade do DER já são de conhecimento do Departamento, que frequentemente realiza vistorias para detectar os problemas. O G1 entrou em contato com a prefeitura de Sarapuí, mas não obteve retorno.

O repórter cinematográfico Cláudio Nascimento flagrou motoristas invadindo a faixa contrária até mesmo perto de curvas. O servente de pedreiro Jonas Afonso da Silva Paes, que passa pela estrada todos os dias de moto, conta que recentemente quase sofreu um acidente por conta desses desvios. “O carro saiu da minha frente, ele tirou do buraco e eu estava muito atrás. Aí quase bati na traseira dele. É complicado, a estrada está muito, muito, muito ruim”, ressalta.

Para amenizar provisoriamente o problema dos buracos, os responsáveis pela rodovia usam terra para tapar as crateras, informam os motoristas. De acordo com eles, os montes de terra são deixados próximos à rodovia para facilitar o trabalho. Porém, a “solução” traz outros problemas, alega o agricultor Joel Martins. “Eles colocam terra no lugar de asfalto, aí com a chuva a terra sai, joga pedra no parabrisa e está muito ruim. Já quebrou meu parabrisa por isso. Aí tive que reembolsar”, diz.

A única solução, por enquanto, é a mesma do aposentado João Batista Correa: trafegar em baixa velocidade. "Viu a velocidade que eu estava vindo? Bem devagarinho. Menos que a velocidade da estrada, porque não dá pra confiar nessa estrada. Se sair pra desviar do buraco bate de frente com outro. Então, tem que andar bem devagarinho”, afirma.
Fonte: G1 Itapetininga e Região

NR: Este Blog já publicou matéria no dia 18 de Julho “Por falta de massa asfáltica, cidades cobrem os buracos com terra”,  onde realmente fotos mostravam que os buracos eram tapados com terra e alertou sobre o problema de pedriscos atingirem não só os veículos como também transeuntes que estão passando no acostamento.


Nenhum comentário:

Postar um comentário