segunda-feira, 13 de fevereiro de 2017

Ponte em que carro caiu é estreita, reclamam moradores de Pilar do Sul

Motoristas reclamam que ponte em vicinal de Pilar do Sul é estreita (Foto: Reprodução/TVTEM)



























Moradores de Pilar do Sul (SP) reclamam que a ponte da vicinal José de Almeida Rosa, onde uma mulher de 33 anos morreu após o carro em que estava cair de uma altura de seis metros, é estreita e não há espaço para dois veículos passarem ao mesmo tempo. De acordo com eles, outros acidentes já foram registrados no local devido à falta de sinalização, já que o motorista precisa reduzir a velocidade e estar ciente da largura da ponte.

O frentista Miguel Garcia, por exemplo, é um dos moradores que reclamam da falta de sinalização indicando o perigo da via. “A ponte é muito perigosa porque é estreita e sempre acontece acidente. Tem que entrar sabendo que há uma ponte perigosa, tem que tomar cuidado, porque não foi o primeiro carro que caiu”, afirma.

O caminhoneiro Erick Miata também reclama da largura da ponte. "Eu acho que falta sinalização perto da ponte. É muito estreita. O ideal seria colocar uma lombada para que o motorista fique mais atento para saber que é estreita", afirma.

O aposentado José Ferreira mora há 10 anos às margens da vicinal. Ele conta que viu quando o carro caiu da ponte, que tem cerca de seis metros de altura. José afirma que ajudou a socorrer, junto com seus familiares, o motorista do veículo. "Conforme o carro veio na estrada, ele bateu, virou de ponta cabeça e ficou de costas. Nós conseguimos socorrer o homem que não sabia nadar. Já vi outros acidentes no trecho, inclusive quedas da ponte”, diz.

A reportagem da TV TEM questionou a prefeitura de Pilar do Sul sobre a situação da ponte, mas não obteve resposta.

Entenda o caso
O homem de 44 e a mulher, de 43, caíram da ponte na estrada vicinal quando voltavam de uma festa em Pilar do Sul, na madrugada do ultimo domingo (12/02). O casal mora em São Miguel Arcanjo (SP), cidade vizinha. Segundo a Polícia Militar, o carro capotou de uma altura aproximada de seis metros no Rio Pinhal.

Conforme a PM, o marido conseguiu sair do carro antes dele afundar, mas a esposa dele ficou presa e submergiu junto com o veículo. Além da Polícia Militar, participaram do resgate às vítimas o Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu) e o Corpo de Bombeiros.

O Samu levou o homem que teve ferimentos leves ao hospital, enquanto mergulhadores dos bombeiros resgataram o corpo da mulher e retiraram o veículo do rio. O acidente foi registrado na delegacia e o caso será investigado pela Polícia Civil.


Fonte: Dados colhidos do G1 Itapetininga e Região 

Nenhum comentário:

Postar um comentário