quinta-feira, 30 de março de 2017

“Era questão de honra”, diz pai de menor vítima de tentativa de estupro sobre prisão de suspeito

Câmera de segurança de uma casa do bairro de Votorantim registrou a tentativa de estupro (Foto: Reprodução/TV TEM)

“Quando vi as imagens, já sabia quem era”. A certeza de já conhecer o homem que tentou estuprar a filha de 17 anos foi a motivação para que o pai da jovem acompanhasse com a polícia toda a investigação do caso. Para ele, encontrar e prender o suspeito “era uma questão de honra”.

Abalado e sem querer se identificar, o pai da jovem disse em entrevista ao G1 que ele e toda a família ainda se recuperam do choque. A ação foi registrada pela câmera de segurança de uma das casas no Jardim Karolyne, em Votorantim, na terça-feira (28/03).

“Tudo aconteceu praticamente a 70 metros da minha casa. Eu sempre tento pegá-la na escola, mas nesse dia ele foi oportunista. Esperou o guarda que fica 24 horas no bairro sair para ir para cima dela”, conta o pai da jovem.

Outras vítimas
Ele conta que o suspeito já rondava a região e trabalhou em uma obra no bairro poucos dias antes do crime. “Ele passava por aqui pedindo emprego e trabalhou como servente de pedreiro por alguns dias. Uma amiga da minha filha quase foi atacada por ele. Por isso, acho que outras vítimas ainda vão aparecer.”

Nas imagens registradas pela câmera é possível ver um homem de camiseta branca que caminha pela rua enquanto observa a estudante. Depois, ele aborda a vítima e a arrasta para um terreno baldio. Porém, segundos depois, a jovem sai correndo e ele também foge.

A estudante foi para casa e avisou os pais, que acionaram a polícia. Em depoimento, a adolescente disse que o homem tampou sua boca enquanto a arrastava para o terreno baldio, mas ela conseguiu se soltar e gritar, o que assustou o criminoso. A menor não ficou ferida.

“Sabe o que salvou a minha filha? O fato dela ter me ouvido quando eu sempre disse para ela gritar caso alguém estranho falasse com ela. Sabemos que esse tipo de coisa acontece, mas nunca pensamos que pode ser com a gente. A minha filha é tão forte que é ela que está dando força para mim, porque por pouco poderia ter acontecido algo pior”, diz o pai.

Em depoimento na delegacia, o suspeito negou o crime e disse que tentou apenas roubar o celular da jovem. Ele permanece detido e deve ser encaminhado à cadeia pública de Pilar do Sul.


Fonte: Ana Carolina Levorato, G1 Sorocaba e Jundiaí

Nenhum comentário:

Postar um comentário