terça-feira, 28 de março de 2017

Onda de assaltos em comércios preocupa moradores de Pilar do Sul

Imagens de segurança flagram homens invadirem e assaltarem padaria em Pilar do Sul (Foto: Reprodução/TV TEM)

Uma onda de roubos em estabelecimentos comerciais de Pilar do Sul (SP) tem deixado moradores e comerciantes preocupados. Três estabelecimentos comerciais foram alvos de criminosos em menos de duas semanas. A polícia prendeu dois suspeitos e investiga se eles são os responsáveis pelos crimes.

O último caso registrado na cidade foi no dia 23 deste mês. Imagens de segurança registraram o momento em que dois homens armados e encapuzados entram em uma padaria por volta das 9h. Eles vão direto para o caixa, que no momento estava sem ninguém. Enquanto um abre o caixa e pega o dinheiro, o outro recolhe maços de cigarros do balcão. Assim que os funcionários percebem a ação, eles saem correndo atrás dos suspeitos, porém não conseguem capturá-los.

De acordo com o proprietário da padaria, a ação foi muito rápida. “Eles foram muito rápidos. O funcionário que estava no caixa ajudava no atendimento, quando viu os dois entrarem em direção ao caixa. Ao perceber a ação, ele voltou e falou que estava acontecendo um assalto. Logo os suspeitos saíram correndo e fomos atrás deles, porém não conseguimos alcançá-los. Ligamos para a polícia e em 10 minutos eles chegaram. Mas os dois já tinham desaparecido e, como eles estavam encapuzados, ainda não foram identificados”, conta.
Segundo dona da padaria roubada em Pilar do Sul, o comércio tinha acabado de abrir quando ladrões entraram (Foto: Reprodução/TV TEM)

Mercado em Pilar do Sul também sofreu assalto no mês de março (Foto: Reprodução/TV TEM)


Outras duas ocorrências foram registradas no dia 18 de março. A primeira foi em uma padaria no Jardim Santa Helena. De acordo a dona da padaria, o comércio tinha acabado de abrir quando um criminoso entrou e foi ao caixa. A mulher foi ameaçada pelo homem armado com uma faca e com o rosto coberto com uma camiseta. O suspeito fugiu com R$ 75 e um maço de cigarros. Em algumas horas depois, dois homens, também armados com facas, invadiram um mercado no Centro. Eles renderam funcionários e levaram dinheiro.

Patrulhamento
De acordo com o tenente da Polícia Militar César Roberto Feitosa, o policiamento nos bairros é feito 24 horas por dia para atender a comunidade. "O que chamou a atenção nesses casos foi a proximidade que eles aconteceram e as características dos suspeitos, que sempre estavam armados com facas e encapuzados", afirma.

Ainda de acordo com o tenente, uma dupla foi capturada e confessou os crimes. “Após um patrulhamento extensivo na cidade, neste final de semana capturamos dois indivíduos com as características dos autores dos assaltos e durante a abordagem eles confessaram que realizaram o furto registrado no dia 23. As informações foram encaminhadas para a Polícia Civil, que vai prosseguir com as investigações”, conclui.

Insegurança
Para o comerciante que teve sua padaria assaltada dia 23, falta policiamento na cidade. “Falta segurança pública. Investimos em equipamentos de segurança, porém o que falta é policiamento”, afirma.

Uma moradora conta que a sensação é de insegurança. “É uma insegurança enorme, aqui é uma cidade sossegada, mas agora sempre que precisamos sair ficamos pensando que a qualquer momento alguém pode entrar em nossas casas”, conta.

Segundo outra dona de casa, o medo é maior durante o período da noite. “Com tanta coisa acontecendo na cidade, ficamos inseguros. Eu, por exemplo, às vezes acompanho minha filha até o ponto de ônibus para ela ir para a faculdade com medo que possa acontecer alguma coisa”, explica.


Fonte: G1 Itapetininga e Região

Nenhum comentário:

Postar um comentário