sábado, 29 de abril de 2017

Manifestação contra reformas tem pouca adesão em Pilar do Sul


Apesar do ponto facultativo na sexta-feira (28), decretado pelo prefeito Antonio José Pereira de Pilar do Sul (SP) houve pouca adesão da população à manifestação convocada pelos sindicatos e movimentos sociais contra as reformas da previdência e trabalhistas recentes, promovidas pelo Governo Federal.

Em Pilar do Sul os Sindicatos dos Servidores Públicos Municipais (Sindpub), dos Trabalhadores Rurais (STR), Conselho Municipal da Juventude convocaram a população para ato público na Praça Central “Fernando Prestes”. Também aderiram ao movimento professores da rede de ensino estadual e municipal, liderados pelo Sindicato dos Professores do Ensino Oficial do Estado de São Paulo (Apeoesp). O Sindicato Rural (Patronal), apesar de estar oferendo um curso, manifestou apoio ao movimento.

As jornalistas responsáveis pelo Blog “Repórter Pilar” e pelo “O Jornal”, Sueli Cano Maita e Geni Alves dos Santos, respectivamente, estiveram no local do evento; observaram que havia muitos funcionários públicos municipais (da rede municipal de educação; alguns secretários e vereador) entre os manifestantes. Infelizmente a população, uns por estarem trabalhando, outros por usufruírem do feriado prolongado (01/05) e aproveitarem para viajar, deixaram essa data tão importante para todos nós brasileiros que precisamos unir forças, e lutar pelos nossos direitos que estão sendo, cada vez mais tirados e prejudicando ao extremo a vida de todos nós. Não adianta o povo reclamar da situação se, na hora que deve estar presentes a momentos como esse, simplesmente ignoram e ficam de braços cruzados. Também percorreram a cidade e constatara que a grande maioria dos estabelecimentos comerciais estavam funcionando normalmente; a Agência dos Correios, bem como a Agência do INSS estavam abertas ao público.

A Santa Casa funcionava normalmente e, segundo funcionários, havia procura pelas pessoas que precisavam de medicamentos como insulina, já que os postos de saúde estavam todos fechados.

Não estavam funcionando: Postos de Saúde, Vigilância Sanitária, Sabesp e Bancos (o único ainda em Pilar do Sul Bradesco).

A Policia Militar e os agentes de trânsito estiveram o tempo todo no local preservando a segurança e a ordem; de acordo com informações colhidas da Policia Militar, o número de pessoas que estiveram dando seu apoio variava entre 80/100 ali presente.

O que é Ponto Facultativo

Ponto Facultativo é uma espécie de "feriado", decretado pelos governos em dias úteis, nas datas especiais para o Município/Estado ou Nação. O decreto é válido apenas para os servidores das repartições públicas de sua alçada administrativa, os quais, naquelas datas ficam dispensados do ponto e, consequentemente, do serviço. No entanto, é obrigatório o funcionamento de 30% dos serviços essenciais à população, como recolhimento de lixo, aterro sanitário, vigilância sanitária, saúde, transporte.

Houve reclamações de munícipes que não residem diretamente na cidade, mas que possuem chácaras de que achavam um absurdo um feriado tão longo e sequer o poder público manter pelo menos um plantão “afinal a gente aproveitou a sexta-feira para poder vir acertar algumas situações financeiras com a prefeitura (impostos e outras situações), justamente por que na segunda-feira (01/05) já seria um feriado prolongado; e batemos com a cara na porta, pelo menos o setor competente deveria ter escalado um plantão para facilitar nossa vida”, desabafa um proprietário de chácara na Cananéia e morador na cidade de São Paulo.






Matéria elaborada por Sueli Cano Maita e Geni Alves dos Santos

Nenhum comentário:

Postar um comentário