terça-feira, 25 de abril de 2017

Pilar do Sul se une na paralisação do dia 28 de Abril


Até a tarde desta segunda-feira (24/04), mais seis sindicatos confirmaram que vão aderir à paralisação do dia 28 de abril, proposta pela Central Única dos Trabalhadores (CUT) e outras centrais sindicais contra as reformas trabalhista e previdenciária do governo do presidente Michel Temer.

No dia 1º de maio, quando é celebrado o Dia do Trabalho, a CUT planeja um ato político na Avenida Paulista. Até agora (25/04), sete sindicatos se posicionaram sobre o assunto e confirmaram a participação na paralisação do dia 28; veja abaixo:

1-    Sindicato dos Metroviários de SP
Os metroviários confirmaram a participação na greve. A paralisação será durante o dia inteiro. Os sindicalistas estão fazendo divulgação do ato nas estações de metrô e dentro dos vagões.

2-    Sindicato dos Rodoviários
O Sindicato dos Rodoviários do ABC confirmou paralisação durante todo o dia 28 de abril. A greve vai atingir as empresas de ônibus de todas as cidades do Grande ABC.

3-    Sindicato dos Bancários de SP e região
Os trabalhadores do sindicato também vão parar durante todo o dia de greve.

4-    Sindicato dos Correios
O sindicato vai antecipar a greve para o dia 26 de abril, às 22h, e promete manter a paralisação por tempo indeterminado. As reivindicações da categoria incluem críticas à gestão da empresa, como proibição de férias até maio de 2018, defasagem salarial e congelamento de contratações de funcionários desde 2011.

5-    Sindicato dos Servidores Municipais de SP
O sindicato confirmou participação na greve geral do dia 28, mas ainda não determinou se a paralisação durará o dia inteiro.

6-    Sindicato dos Professores Municipais (SINPEEM) e Estaduais (APEOESP):
As duas categorias vão parar durante todo o dia 28 de abril. O protesto será contra as reformas do presidente Michel Temer e a reposição salarial.

Sindicatos de professores particulares de vários estados também analisam parar suas atividades.

7-    Sindicato dos Aeronautas
Os trabalhadores filiados ao Sindicato Nacional dos Aeronautas (SNA) decidiram nesta segunda-feira entrar em estado de greve contra as reformas trabalhista e da Previdência. A entidade realiza nova assembleia na quinta para decidir se adere à greve geral marcada para sexta-feira.

Fonte: Veja.com


Pilar do Sul também esta convidando a toda população para estarem unidos nessa mobilização e lutar por seus direitos.

Nenhum comentário:

Postar um comentário