domingo, 14 de maio de 2017

Desabafo de uma pessoa indignada

Desperdício X Desumanidade
Quando tantas famílias passam fome, muitos não conseguem sequer colocar um simples arroz e feijão na mesa para matar a fome de seus filhos, em Pilar do Sul, assistimos indignados, essa cena de desperdício de alimentos.

Passando hoje (14/05) pela estrada de terra que liga o bairro Campestre e o cemitério Jardim das Acácias no Bairro Guaçuzal, em meio aos restos de materiais de construção e madeiras vi esta cena que me cortou o coração. Tomates e pimentões em perfeito estado de conservação (firmes), jogados em meio à sujeira. Nesse mesmo lugar há alguns meses atrás, este mesmo blog também mostrou o desperdício e o descaso com peças novas de roupas que ali estavam descartadas quando, também, poderiam estar cobrindo um corpo amigo.

Com certeza quem realizou essa tamanha falta de responsabilidade e humanidade, deve ser uma pessoa que não sabe o que é sentir fome, ver um filho pedir um pedaço de pão ou um pouco de leite e não ter como comprar, olhar para as panelas vazias e chorar porque não tem o que cozinhar e dar para sua família matar a fome.

“Desculpem-me, mas, não me venham com aquela conversa mole: “não posso doar, se alguém comer e passar mal sou prejudicado”, isso pra mim tem nome DESUMANIDADE”, desabafa esta jornalista que sabe perfeitamente o que esta falando com respeito a um dia ter sentido fome.

As pessoas precisam parar de ficar praticando tamanho desperdício e olhar para seus irmãos menos afortunados, precisam praticar o que vão buscar nas igrejas, mas que, quando botam seus pés para fora delas, esquecem tudo que ouviram, ficam cegos às escritas da bíblia e aos ensinamentos do criador que dividiu o pão e o vinho com todos.

Muito triste.










Nenhum comentário:

Postar um comentário